Afinal, o que é Minimalismo?

De uma forma simplificada, é reduzir ao máximo os elementos. Diferente do que alguns imaginam, não significa viver em um apartamento pequeno, com poucos móveis, de paredes brancas e sem TV. Apesar de que fundamentalmente podemos observar cores e formas bastante limitadas e simplificadas. Mas quando falamos em Decoração Minimalista, seria reduzir elementos visuais da casa ao máximo, deixando apenas aqueles que tenham função ou enorme valor emocional.

 

 

A origem do Movimento Artístico Minimalista começou no século XX. Até aquele momento tínhamos as decorações, principalmente de interiores, muito carregadas de detalhes e adornos luxuosos. Junto a esse movimento artístico os ativistas popularizaram a frase “menos é mais”, em outras palavras, menos exageros representam mais qualidade. Afinal conseguir viver com menos bens materiais seriam um modo de não se distrair com o que de fato não é tão importante e trariam mais liberdade, mais flexibilidade e tempo para se dedicar à atividades ou pessoas queridas.

 

 

Foi algo muito forte no início do movimento artístico e voltou hoje, indo em contramão a nossa sociedade consumista. O Minimalismo se tornou sinônimo de luxo, apesar de ser um espaço simples de ser reproduzido podendo ser aplicado no interior de qualquer casa. Esse pensamento também pode ser interpretado como uma filosofia de vida onde podemos pensar mais em atividades e pessoas em nossas vidas em vez de perder tanto tempo pensando no que usar/vestir. Mas fica aqui meu modo de pensar traduzido em palavras, caso alguém pense diferente estamos sempre de portas abertas a novas interpretações e opiniões.

 


Deixe seu comentário