Projeto 01

Assim que ingressei a faculdade os primeiros questionamentos que meus professores nos faziam era: “você encontra no mercado revistas ‘faça uma ponte de safena em cinco passos?’, mas tenho certeza que já viu ‘planeje sua própria casa’ ou ‘reforme você mesmo’ “.

Nós profissionais ainda nos deparamos com o seguinte pensamento “arquiteto é artigo de luxo” e “com o dinheiro que gasto com ele poderia comprar material para a obra”. Pois bem, hoje vim mostrar que investir em um bom profissional trás menos dor de cabeça e maior economia.

 

1º Quais as suas necessidades em sua construção?
O sinal de que precisa de um arquiteto vem com esses questionamentos: “Quero construir uma casa, mas como é a casa que eu preciso?”; “Como saberei qual a melhor decisão tomar?”; “Quanto devo gastar?”; “Que tipo de imprevistos estou arriscado a ter?”; “Terei dinheiro para tudo isso?”; “Quanto tempo vai levar?”. Tendo ou não essas respostas você já pode procurar pelo profissional que mais se adeque ao seu estilo, ela saberá essas respostas. Algumas vezes o cliente não sabe exatamente o que quer, mas tem certeza do que não quer! E cabe ao profissional mostrar todas as alternativas.

 

2º Faça uma pesquisa de profissionais
Quando pensamos em comprar um carro precisamos ver o quanto estamos dispostos a gastar, qual modelo agrada, suas funções, suas economias… O mercado hoje oferece Arquitetos e Design de Interiores. Procure aquele que possua projetos que tenham o seu estilo. Procure seus projetos executados, seu portfólio e se possível converse com seus clientes para saber como se sentiram ao contratar o profissional. Outro ponto importante é saber que o de Designer não possui todas as capacitações que o de Arquiteto possui, e só diploma não basta, somente arquitetos e urbanistas registrados no CAU podem exercer a profissão no país.

 

Projeto 02

Como o engenheiro apresenta para o cliente

 

Projeto 03

Como o arquiteto apresenta para o cliente

 

IMPORTANTE: Engenheiros não são menos capacitados que Arquitetos, mas é importante que leigos saibam: Arquitetos e Engenheiros se completam, nenhum substitui o outro!

 

3º Beleza e função precisam estar sempre juntas
Não basta ser bonito e não funcionar ou ser extremamente funcional sem nenhuma preocupação com materiais e acabamentos. Engenheiros e mestres de obras são ótimos profissionais para pensar o processo de construção, mas a função que ela irá exercer depois de pronta depende da habilidade específica dos arquitetos.

 

4º Não comece sua obra sem ter um projeto pronto
Gastar dinheiro para economizar é uma das melhores maneiras para otimizar seus recursos. “Arquitetura é um serviço de luxo” é apenas um mito muito propagado e por isso acaba se tornando uma falsa verdade. Construções não são apenas a obra, são também a manutenção futura que ela exigirá. Cada centavo gasto com os honorários do seu arquiteto retornam, seja em tempo economizado, melhor qualidade dos materiais ou a adequação da sua construção. Projetos geralmente custam de 2% a 15% do valor total do empreendimento. Por outro lado, construir sem projeto e ter de refazer é uma dor de cabeça que pode multiplicar o valor da obra.

5º e último ponto importantíssimo que poucos entendem:

 

Projeto 04


Deixe seu comentário